17/10/2016

Resenha Premiada: Beleza Estranha

Título: Beleza Estranha
Autor: Tércio Ribas Torres
Editora: Chiado
ISBN: 9789895174454
Ano: 2016
Páginas: 185

Sinopse:

Beleza estranha é a história de Roberto. A história de Roberto é a história de uma relação afetiva, da dinâmica de uma família em torno de um pai autoritário e controlador. Um pai que faz com que Roberto, menino, sinta muito cedo a dor da rejeição paterna e busque encontrar o seu lugar, mudar o rumo da sua vida. A decisão de mudar instalou-se a partir de uma revelação dolorosa a que teve acesso inesperadamente.
A história de um homem que constrói a sua vida a partir das carências instaladas pela falta de afeto paterno, pela observação do sofrimento da mãe. E, na luta pela superação, ele revela sua grande generosidade quando o pai vem bater à sua porta.
E, no final surpreendente, ele se dá conta de que “a vida é mesmo estranha, mas é bela”.

Resenha:

Roberto é um garoto que vive em um lar problemático, sendo submetido diariamente a relações abusivas. Seu pai é agressivo, destemperado e não perde a oportunidade de bater, gritar, xingar. Tudo, para o tal, é licito se o objetivo for transformar os filhos nas pessoas que ele deseja. Ademais, além das agressões, ainda falta carinho e atenção nesse lar. A atenção geralmente só aparece em momentos de broncas e surras.

A mãe de Roberto também sofre com o temperamento abusivo do marido. Ela é agredida verbal e fisicamente, muitas vezes na frente dos filhos. A família é fragmentada, frouxa, vive a ponto de uma ruptura. Contudo, algo ainda os une, os prende. Um segredo do passado é a linha que sustenta essa relação tão desgastada entre marido e mulher.


Partindo dessa premissa, Tércio Ribas Torres constrói um drama familiar inquietante. O livro é excelente em denunciar as mazelas familiares, os relacionamentos abusivos e a prática, infelizmente ainda comum, de agressão a crianças. Observa-se também a questão da violência contra a mulher com muita clareza, onde a esposa é presa ao marido violento por questões financeiras e emocionais, mesmo, em muitos momentos, desejando se livrar de tal fardo.
“O pai chegou. Havia quase um ritual. Ritual machista, patriarcal. A senhora comporia a mesa do jantar, pratos arrumados. Nada chique, mas respeitoso, ele dizia. Janta posta e o homem sentado à mesa não poderia ser incomodado”.
Contudo, o livro peca pela mínima quantidade de páginas. A situação psicológica poderia ter sido muito mais explorada, contudo, não foi. Apesar disso, o livro não perde completamente a sua beleza. Enxergar as atitudes de Roberto durante a sua vida e retirar as inúmeras reflexões possíveis compensa, ao menos em parte, a falta de aprofundamento. Contudo, fica o desejo de conhecer mais profundamente os outros personagens, familiares, o que não acontece.

Outro detalhe positivo da obra é a escrita do autor. Ágil, eficiente e muito envolvente, faz com que a leitura flua de maneira rápida. É possível ler toda obra em apenas algumas horas. O melhor é que essa escrita não compromete as inúmeras emoções que são geradas com a obra, fazendo assim que o livro seja ágil, mas tocante.


Quanto à parte física, não há o que reclamar. A obra conta com uma capa bonita, artística e que representa muito bem a premissa do livro. A diagramação é muito confortável e proporciona uma leitura ágil. Ou seja, a Chiado proporcionou um trabalho de alta qualidade.
“Roberto permanecia calado. Sem esboçar sentimento. O menino começava a tomar contato com a dureza da vida e descobrir que as verdades, normalmente, são tristes. São frias. A verdade – tal qual coberta curta, que nos descobre os pés – era apresentada ao menino. Verdade que constrange, que desnuda e que deixa a alma com frio”.
Em suma, Beleza Estranha é uma ágil, tocante, mas que peca um pouco pela falta de profundidade em alguns personagens. Ainda assim, merece méritos por trabalhar temas complexos de maneira acertada. Sem dúvidas, uma boa opção de leitura.


Gostou da resenha? Então tenho uma novidade para você! O autor cedeu dois exemplares do livro para sorteio. Confira as regras e participe!

Regras obrigatórias:
– Possuir um endereço de entrega em território brasileiro;
– Deixe um e-mail para contato;
– As chances extras serão apresentadas no formulário após o preenchimento das regras obrigatórias.

Informações extras:
– Entrarei em contato com os dois vencedores por e-mail e eles terão até 72h para enviar seus dados. Caso contrário, será feito um novo sorteio;
– O blog e a editora não se responsabilizam por possíveis extravios ou danos causados pelo Correios;
– O prêmio será enviado aos vencedores diretamente pelo blog em até 30 dias após o resultado;
– Os casos omissos no regulamento serão resolvidos pelos idealizadores do sorteio.


a Rafflecopter giveaway


Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. Eu adorei a trama e parece se desenrolar muito bem.
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcos, tudo bem?
    Infelizmente não temos ainda mecanismos eficazes que protejam as mulheres e seus filhos de homens abusivos, e acredito que por esse motivo, é uma realidade que ainda persiste com estatísticas que nos chocam. Por isso acho muito importante os autores cederem espaço para denunciarem essa prática. Pena que o autor perdeu a oportunidade de aprofundar mais os personagens, mas se isso não comprometeu a qualidade da história, vu colocar na lista com certeza. Adorei sua resenha!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito que este assunto, infelizmente nunca sairá de moda. É uma constante, ao ligar a tv, ao ler um jornal, a abrir alguma página de notícias na internet.
    O abuso, o poder, a autoridade. A destruição gradativa da família e a criação de novos abusadores.
    Como não conhecia o livro, já fiquei curiosa e claro, com um nó na garganta.
    Beijo e quero muito ler!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Marcos!

    Eu não leio livros com esse tipo de enredo. Me deixam deprimida e com muita raiva.
    Mas gostei da sua resenha, espero, um dia, conseguir lê-lo.
    Parabéns para o autor por tocar em um assunto tão difícil.

    Não vou participar do sorteio. Boa sorte a todos!

    Bjo bjo^^

    ResponderExcluir
  5. Oi Marcos. Eu nunca nem ouvi falar desse livro, mas tô com a Ana Paula. No momento, estou evitando esse tipo de leitura, mas é sempre bom ver histórias diferentes! :)

    www.chadefirulas.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie!!

    Achei bem interessante. Gosto de temas mais reais e que tocam o leitor. Tenho certeza que vou curtir a leitura. E gosto quando é rápida assim, rs.

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  7. Oii Marcos

    Realmente violencia infantil é uma das piores coisas que há. Eu tenho 2 filhos pequenos e só de imaginar o coração aperta, te juro, não sei como tem gente capaz dessas coisas.
    Uma pena que faltou profundidade, um tema que certamente daria muito debate e pontos à se expor. Não conhecia o livro, mas por ser curto, acho que seria super importante de ser lido e debatido, já que é uma leitura rápida de um tema que precisa ser amplamente exposto.

    Beijo

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  8. Oii Marcos! Que história triste porém excelente! Gostei mto, qro conhecer mais de perto com toda ctz!
    Bjs!

    Participando!
    liihgomes87@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Adoro quando os livros abordam temas fortes de uma forma tão real e precisa. Eu já tinha visto esse livro em um outro blog e tive a oportunidade de conhecer a história por meio da resenha, e desde então estou morrendo de vontade de conhecer. Adorei saber um pouco mais sobre o drama familiar e como tudo foi desenvolvido. Espero que eu tenha sorte no sorteio.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiii Marcos, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro, mas já fiquei muito interessada. Vou participar do sorteio claro, mas se não rolar, vou tentar adquirir. O tema que ele aborda, muito me atrai. É muito triste, claro e muito comum. Mas deve vir a tona.
    Acho que também ficaria com essa sensação de que mais páginas são necessárias, apesar de amar livros curtos.
    Excelente resenha como sempre e muito obrigada pela dica de leitura :)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Grande professor Marcos! Obrigado pela avaliação! Obrigado pelos comentários, gente! Grande abs.
    terciort@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. MARCOS!
    Um livro que fala sobre problemas familiares e mostra sus mazelas e como uma criança supera tudo isso e forma seu caráter, é sempre importante de ler.

    Rudynalva Correia Soares
    rudynalva@yahoo.com.br
    Participo e mais tarde sairá divulgação no blog.
    “A simplicidade representa o último degrau da sabedoria.” (Arthur Schopenhauer)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  13. Amo livros com esse tipo de enredo, principalmente quando retrata dramas familiares, como nessa história. Por se trata de uma assunto complexo ao meu ver a leitura acaba sendo rápida, envolvente, e que te faz se aproximar ainda mais dos personagens por estarem vivendo algo tão difícil. Com certeza esse livro vai para minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  14. O realmente parece ser muito emotivo uma vez que aborda temas que infelizmente fazem parte do cotidiano de algumas pessoas!! Mas que bom que Roberto luta contra estes atos e emoções, conseguindo liberar amor e perdão!!

    ResponderExcluir
  15. O livro parece "desagradável", mas não no sentido ruim mas por expor (mesmo que pouco aprofundado) as diversas mazelas e fragilidades de uma família bem problemática. Achei interessante.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Marcos!!
    Gostei de conhecer esse livro!! A capa é bem estranha mais achei a história do livro bem interessante.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  17. Oi Marcos
    Achei o tema forte e muita vezes acabávamos esquecendo quanta violência ainda existe dentro de casa. Este tipo de leitura mexe muito com meu emocional, principalmente quando envolve violência infantil.
    Abraços, 
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  18. Que capa!
    A capa é linda.
    E a premissa muito tocante e precisa sim ser mais lida e explorada!
    Com certeza vou querer lê-lo em breve!!
    E espero me emocionar também.
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Confesso que não tenho muito estômago para ler histórias que retratem um abuso assim. Pelo que vi o fim é feliz, mas ainda assim não sei se leria.... talvez após uma boa preparação mental.

    ResponderExcluir
  20. Oi.
    Infelizmente esse tema é muito real em muitas famílias e não podemos fingir que não existe. É triste e revoltante, mas é preciso encarar de frente. Gostaria de fazer a leitura desse livro e assim, poder refletir mais sobre o assunto.
    Resenha perfeita, como sempre. Abraços.

    ResponderExcluir

© Desbravador de Mundos - Todos os direitos reservados.
Criado por: Marcos de Sousa.
Layout por Fernanda Goulart.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo